Meu erro favorito 3

Meu erro favorito sempre foi um mantra recorrente em minha vida amorosa. Eu era aquela garota que se apaixonava perdidamente, entregando-se de corpo e alma em cada relação, mas que sempre acabava se machucando. Eu estava sempre em busca daquele amor perfeito, aquele conto de fadas que nunca parecia chegar.

Mas depois de algumas tentativas fracassadas e muitas lágrimas derramadas, decidi que era hora de mudar meu padrão de relacionamentos. Chega de me colocar em segundo plano, de me submeter a relacionamentos tóxicos e de esperar pelo príncipe encantado que nunca apareceria.

E assim começa a minha jornada de autoconhecimento. Eu comecei a me conhecer melhor, a entender meus medos e minhas fraquezas. Percebi que eu precisava primeiro aprender a me amar, antes de amar alguém.

E foi então que eu conheci o Alex. Ele me encantou desde o primeiro momento, com seu jeito gentil e carismático. Ele me mostrou que eu era forte, que eu era capaz de amar sem me anular. Juntos, nós construímos um relacionamento de respeito e cumplicidade, baseado na confiança e no amor.

Mas, como nem tudo são flores, ainda havia alguns obstáculos a superar. Eu ainda carregava traumas do passado, que vez ou outra surgiam para nos abalar. Houve momentos em que pensei em desistir, em jogar tudo para o alto.

Mas Alex sempre esteve lá, ao meu lado, me ajudando a superar meus medos e inseguranças. E assim, nós crescemos juntos, aprendendo um com o outro, nos tornando pessoas melhores.

Hoje, nosso relacionamento é um exemplo de amor saudável e duradouro. Meu erro favorito nunca mais foi uma sombra em minha vida. Eu aprendi que o amor verdadeiro não é perfeito, mas é capaz de superar barreiras e transformar pessoas.

E aí está a minha verdadeira felicidade: saber que sou capaz de amar sem medo, sem me anular, e ser amada em troca. Isso só foi possível depois que eu encarei meus medos, enfrentei meus traumas e aprendi a me amar antes de amar outra pessoa.

E se algo der errado novamente, eu sei que estarei preparada para enfrentar os desafios, porque aprendi que cada erro é uma oportunidade de aprendizado e crescimento pessoal. Meu erro favorito agora é minha maior lição de vida.